Como denunciar gasolina adulterada

Cidadania
facebooktwittergoogle_plusmailfacebooktwittergoogle_plusmail

A lei não prevê tabelamento, valores máximos ou mínimos, para combustíveis. Ou seja, cada posto pode trabalhar com os preços que quiser para seus produtos. Entretanto, é importante ficar de olho em combustíveis adulterados e desconfiar de preços muito baixos.

Compare os preços com outros postos e, se precisar, utilize a pesquisa semanal de preços da ANP (Agência Nacional do Petróleo) no site www.anp.gov.br/precos.

Ao abastecer, exija sempre a Nota Fiscal e guarde-a. Ela comprova o que você comprou, identifica o posto (CNPJ, Razão Social, Endereço e Distribuidora) e pode ser usada para fazer sua denúncia.

Para denunciar um posto que está vendendo combustível adulterado, você pode:

Ligar para a ANP pelo telefone 0800 970 0267 (ligação gratuita) ou pela Internet no site www.anp.gov.br/faleconosco

E também fazer uma denúncia no site da Prefeitura:

  1. Acesse sp156.prefeitura.sp.gov.br;
  2. Clique no menu lateral na opção [Comércio e Serviços];
  3. Selecione o assunto [Estabelecimentos comerciais, industrias e serviços];
  4. Selecione o serviço [Fiscalização de licença de funcionamento de posto de combustível];
  5. Descreva o problema e identifique o posto;
  6. Adicione uma foto, se tiver;
  7. Confirme a denúncia.

É importante fazer a denúncia para que os postos que vendem combustíveis adulterados parem de prejudicar outros consumidores.

Se suspeitar da qualidade do combustível, você pode (e deve) pedir para que realizem na hora o “teste da proveta” que mede a porcentagem de etanol misturado à gasolina. Se o posto se recusar, procure outro para abastecer – mas denuncie este por ter se recusado.

Entenda melhor o “Teste da proveta”

O teste de teor de etanol presente na gasolina é feito com solução aquosa de cloreto de sódio (NaCl) na concentração de 10% p/v, isto é, 100g de sal para cada 1 litro de água:
1 – coloca-se 50ml de gasolina em proveta de vidro de 100ml, graduada em subdivisões de 1ml, com boca esmerilhada e tampa e previamente limpa, desengordurada e seca.
2 – adiciona-se a solução de cloreto de sódio até completar o volume de 100ml.
3 – Mistura-se as camadas de água e gasolina por meio de 10 inversões sucessivas da proveta, evitando agitação enérgica.
4 – Deixa-se a proveta de teste em repouso por 15 minutos, de modo a permitir a separação completa das duas camadas.
5 – Anota-se o aumento da camada aquosa, em mililitros.
6 – A gasolina, de tom amarelado, ficará na parte de cima do frasco e a água e o etanol, de aparência incolor e transparente, ficarão na parte inferior da proveta. O aumento em volume da camada aquosa (etanol e água) será multiplicado por 2 e adicionado mais 1.

Deixe sua mensagem

comentários até o momento